Performar Arquivos, edição Goiânia


Uma descrição do projeto e dos trabalhos apresentados:

Ana Carolina Wenceslau (GO) trouxe um debate sobre epistemologias africanas.

Flavia Meireles (Temas de Dança – RJ) reflete sobre a imagem fotográfica como parte da história e como o contexto e modo de aproximação das imagens também contam a história.

Kleber Damaso (GO) propôs uma errância entre as pesquisas, conectando conceitos e convidando-nos a uma deriva entre eles.

Luciana Ribeiro e Valeria Figueiredo (Olhares pra Dança -GO) trouxeram abordaram o tema do masculino na dança com base na análise de imagens e narrativas ficcionais. 

Marlini Dorneles de Lima (Dançando com a Diferença – GO) trouxe um arcabouço teórico-prático sobre a pessoa com deficiência na dança.

Nirvana Marinho (Cartografias de ficções e Acervo Mariposa – SP) desenvolveu, a partir do método cartográfico, uma articulação entre imagens de levantes e a dança, com base na exposição de Didi-Hubermann “Levantes” e no trabalho de história da arte por imagens de Aby Warburg.

Rafael Guarato (GO) apresentou um panorama da historiografia traçando pontes
com o campo da dança.

Vinda da parceria com o IFG, a professora e artista Rousejanny Da Silva Ferreira abordou a situação do balé em Goiás a partir de sua experiência com o projeto Pelas Beiras.

Valeska Alvim (Cartografia da dança no Acre – AC) elaborou um vídeo-dança acerca da influência dos rios no imaginário acreano.